Pra quem quiser me visitar....
  • A Casa do Porco Bar: Jefferson Rueda finalmente em casa
  • Restaurante Roberta Sudbrack fecha as portas no Rio de Janeiro: o fim pode ser uma ponte?
  • Padaria da Esquina, a nova casa de Vitor Sobral em São Paulo: minhas impressões
  • Provence: o mercado de Saint-Rémy
  • A hora do chá no Le Meurice, em Paris
  • Berlim, de bocado em bocado
  • “Redefinindo Sustentabilidade”: Parabere Forum chega à terceira edição debatendo a igualdade de gênero na gastronomia
  • Lenha no fogão: comida e memória no sul de Minas Gerais
  • Fazenda do Serrote: refúgio na divisa entre Rio e Minas Gerais
Segunda, 23 Julho 2012

Attimo: o novo restaurante de Jefferson Rueda

Attimo Jefferson Rueda

Com inauguração prevista para a próxima segunda-feira em São Paulo, o restaurante Attimo é a nova empreitada do chef Jefferson Rueda (ex-Pomodori), em parceria com o restaurateur Marcelo Fernandes. Já havia comentado aqui sobre meu entusiasmo a respeito desse projeto de Rueda, que foi buscar em suas raízes a essência da cozinha da nova casa, a que se refere como “ítalo-caipira”. Por caipira entenda-se o italiano do interior de São Paulo. A ideia do chef é unir as duas Itálias que povoam sua vida: a de lá e a de cá. E juntar o melhor da cozinha clássica italiana ao melhor da nossa cozinha caipira.

Embora a abertura para o público ainda não tenha acontecido, os fogões vêm sendo aquecidos nos últimos dias, numa espécie de pré-estreia. Estive lá a convite da casa e pude ver a concretização do trabalho idealizado por Rueda, que conta com a valiosa colaboração da chef pâtissière Saiko Izawa (ex-DOM). Deixo aqui minhas primeiras impressões, sem a pretensão de um relato crítico isento – não só pelo fato de ter ido a convite, mas porque visitei o restaurante antes de ser inaugurado oficialmente.

Attimo Jefferson Rueda

Confesso que o ambiente me causou estranheza. Particularmente, achei empolado demais em relação à proposta de Rueda. A sensação que me ficou foi de um descompasso entre a estampa do salão e o conceito da cozinha. Essa talvez seja a única ressalva que eu teria a fazer nessa minha visita ao Attimo. No mais, devo dizer que me surpreendi muito com o que encontrei. Não esperava deparar com serviço tão eficiente e cozinha tão afinada, considerando tratar-se de um restaurante ainda sem certidão de nascimento. Presenciei falhas, claro, mas foram pouquíssimas.

A satisfação maior foi a de ver na mesa a materialização de uma boa ideia. Embora tenha conhecido apenas uma pequena amostra do cardápio – e apesar de os pratos principais que experimentei serem mais “ítalo” que caipiras –, pude ter uma boa noção do que estava na cabeça do chef. E gostei do que vi.

Entre os petiscos que vão protagonizar o cardápio do bar da entrada, provei gostosos pastéis, deliciosos pães de queijo com linguiça e as melhores coxinhas de galinha (caipira, claro) de que tenho notícia nos últimos tempos. Sem exagero.

Attimo Jefferson Rueda

Attimo Jefferson Rueda

Attimo Jefferson Rueda Attimo Jefferson Rueda

Gostei também do couvert: pururuca crocantíssima, bons pães (de cenoura, de batata, de torresmo), tomates defumados e fatias de speck.

Attimo Jefferson Rueda Attimo Jefferson Rueda

Attimo Jefferson Rueda Attimo Jefferson Rueda

A canja de galinha com bolinhos de mini arroz não me disse muito. Sutil, perfumada, mas faltava sabor.

Attimo Jefferson Rueda

Boas mesmo estavam as massas que vieram em seguida. Levíssimos os gnocchi que abocanhei antes de me lembrar de fotografar... Ainda melhor estava o ravióli de nata com pappa al pomodoro (que, se não me engano, já havia estrelado o cardápio do Pomodori), extremamente delicado.

Attimo Jefferson Rueda

Na milanesa de vitela com arroz de funghi, o único senão foi a fritura, que passou do ponto.

Attimo Jefferson Rueda

As sobremesas de Saiko garantiram um belo desfecho à refeição. A banana da terra caramelizada vinha acompanhada de deliciosa paçoca de amendoim pilado e um soberbo sorvete de banana. Na sequência, uma inspiradora versão de affogato: delicado sorvete de cumaru com crumble de amêndoas e chocolate branco queimado, que recebiam, à mesa, um banho de café.

Attimo Jefferson Rueda

Attimo Jefferson Rueda

Sem dúvida, foi um almoço que me deixou o desejo de ir além, explorar o cardápio da casa. Saí com vontade de voltar.

 

Attimo – Rua Diogo Jácome 341- Vila Nova Conceição – São Paulo

As atualizações do blog também estão no meu twitter.

 

Comentários:
em 06-10-2012
por: Fernando
Recentemente conheci o Attimo e achei que existe um pouco do cardapio em toda São Paulo e por ai a fora, não condiz com o que Jefferson afirma falar ser italo caipira ,assumo que não gostei e não voltaria.
Deixe seu comentário:
© 2012 Pra quem quiser me visitar - Todos os direitos reservados - Design de Branca Escobar

Envie para um amigo:

*
*

Fale comigo:

*

Assinar Newsletter:

Remover email: